Rogério Silva – “Freeing the Whales” – New Bedford, Outubro de 1987

.

513 A

.

Como prenda de Verão para os interessados pela arte e pela cultura das gentes dos Açores para todo o Universo, é publicado aqui o documento mais recente que o autor destas páginas conseguiu descobrir nos seus arquivos das realizações de Rogério Silva nos Estados Unidos da América.
Trata-se do catálogo integral publicado em ficheiro PDF (ao fundo link para descarregar) da exposição “Freeing the Whales” – Rogério Silva 1787 – 1987”, realizada em New Bedford em Outubro de 1987.
Insere, além de um texto de João-Luís de Medeiros e outro de David de Almeida, uma das suas últimas resenhas curriculares. As obras que expôs nessa altura foram essencialmente gravuras (trinta e duas), três pinturas a acrílico, um óleo e dois desenhos.
A exposição resultou de uma colaboração entre a “Prince Henry Society of Massachussetts, Inc” e do “The Rotch Jones Duff House & Garden Museum” de New Bedford.

O catálogo evidencia não obstante a marca inapagável da matriz organizativa coerentemente impulsionada pelo grande artista e promotor de cultura que foi Rogério Silva, isto é, o logotipo das realizações da “Gávea – Galeria Açoriana de Arte não comercial, Função Didática e Cultural”.
No caso vertente o “Grupo Gávea de New Bedford” constituído pelas Senhoras, Dª Maria Tomásia, Dª Susan L. Claine e Dª Maria Lusa Silva (esposa do artista) e pelos Senhores José A. Canha, Miguel de F. Corte-Real e Heldo Braga.

Depois de algumas aquisições técnicas é-me agora possível fazer uma publicação integral “fac-símile” do catálogo no formato referido.
Os meus leitores são todos muito elucidados a este respeito e será escusado dizer que, depois de descarregado, o ficheiro pode ser usado para ler no formato mais desejado, como se um pequeno livro fosse.
Oportunamente irei fazer o mesmo trabalho relativamente a todos os catálogos de exposições que possuo de realizações artísticas de Rogério Silva.
Vai levar algum tempo e desde já faço, mais uma vez, o apelo a todos os açorianos de boa vontade que queiram enviar-me catálogos ou outros materiais sobre ou de Rogério Silva, para aqui poder publicá-los. A proveniência dessas contribuições, além de agradecida, será devidamente mencionada.

___________________________________________________________

Do teor do catálogo aqui fica um destaque que me parece adequado, de um texto de 1987 assinado por David de Almeida:

“…porque há homens que fazem uma época…”

Cf. Santos Barros, “A Chama” n° 95, 23/3/72

Terminava assim o poeta Santos Barros um artigo em que historiava o movimento literário- artístico “Gávea”.
O Homem é Rogério Silva que, sozinho, criou um movimento que dominaria então o panorama artístico-cultural dos Açores. Estávamos em 1958.
Ainda sem apoios oficiais, fundaria dez anos mais tarde a “Gávea-Galeria de Arte”, cujas funções eram essencialmente didácticas. Ali se realizavam exposições de novos e de consagrados, e se promoviam colóquios e recitais de música e de poesia.
A “Gávea” estendeu-se depois ao Faial, onde abriu uma delegação. Mais tarde, chegou a Santa Maria e, “porque não teme o mar e é capaz de transpor o Atlântico para amar os homens da planície” deu um salto a Grândola. (Cf. Raquel Costa e Silva, “A Chama” n° 95, 23/3/72)
Com esta força toda, acabaria por realizar, em 1969, quinze exposições, de escultura, de gravura e de pintura. Em 1970, as estatísticas davam à “Gávea” o primeiro lugar no campo das exposições de artes plásticas, e a cidade de Angra do Heroísmo era, imediatamente a seguir a Lisboa, a cidade do País que maior número de actividades culturais registava.
Rogério Silva é esse Homem, o precursor da descentralização cultural a um nível e a um ritmo ainda hoje não ultrapassados em Portugal, o Homem que volta as costas aos caminhos fáceis, e se empenha em fazer bem feito aquilo que faz; o Homem que os fados — e a “Gávea” é o fado mais sentido — acabaram por obrigar a emigrar. Mas que aqui continua a sua vida de Pintor e de divulgador da Arte.
Veja-se esta exposição, onde o Homem que é o Artista Rogério Silva conta uma história longa começada há cinquenta e oito anos na Ilha do Faial, numa casa que o mar já levou, e que nos dá a vista da janela da casa que é já oceano, sobre o caprichoso Pico onde as baleias bailam por sobre as nuvens.
E parta-se (embarque-se) com o Rogério — à descoberta do seu Mundo.

New Bedford, 24 de Julho de 1987

David de Almeida

___________________________________________________________________

ficheiro PDF para descarregar:

Rogério Silva – “Freeing the Whales” – New Bedford, Outubro de 1987

 

________________________________________________________________________________________

.

.

.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s